Versão 7 - FOOD

Notícias

A nova versão 7 da IFS FOOD de Segurança Alimentar

Oct. 29 2020

A 6 de outubro, depois de quase 2 anos de espera, a versão 7 da IFS Food foi publicada. A nova norma alinha-se com os requisitos de avaliação comparativa de GFSI 2020.1, FSMA e da União Europeia (UE).

As principais mudanças incidem sobre o processo de certificação, bem como a redução do número de requisitos a serem avaliados. Agora, irá dar-se mais ênfase na avaliação em fábrica e menos na documentação.

"PONTO DE ATENÇÃO"

Uma das principais novidades é a mudança no sistema de pontuação. A IFS está comprometida com a melhoria contínua, incorporando o "ponto de atenção" pela primeira vez. Especificamente, é o resultado que passa a ser avaliado como “B” (15 pontos) e que as empresas devem ter um cuidado especial para evitar um possível desvio ou uma não-conformidade no futuro.

Este ponto não requer correções ou ações corretivas. Com esta alteração, os desvios que não tenham impacto na segurança alimentar serão avaliados como “C” (5 pontos) ou “D” (-20 pontos), consoante o requisito tenha sido implementado ou não. Além disso, uma pontuação "C" é aceite face ao requisito KO (knock out).

Com a nova versão, as empresas devem incluir no seu plano de ação, não apenas as ações corretivas, mas também, as correções realizadas e as evidências da sua implementação. O prazo de entrega é estendido para quatro semanas após receção do relatório e plano de ação provisório. Também introduz a obrigação de realizar a avaliação não anunciada, a cada três anos.

CERTIFICAÇÃO: REQUISITOS E PRAZOS

A IFS Food versão 7
tem menos 15% de requisitos. As suas modificações proporcionam uma maior clareza em relação ao que a norma específica. Os processos parcialmente subcontratados são incorporados no capítulo de "Compras", deixando fora do âmbito os que forem totalmente subcontratados.

Por outro lado, introduz-se a cultura de segurança alimentar como essencial e indispensável na manutenção e melhoria contínua do sistema de gestão.

A partir de 1 de julho de 2021, todas as avaliações serão realizadas seguindo os requisitos da nova versão. No entanto, as empresas que considerarem apropriado podem optar por serem certificadas para a versão 7 a partir de 1 de março do próximo ano.