Cidnay-FiveStars

Notícias

Hotel Cidnay Santo Tirso, primeiro hotel em Portugal, com o novo certificado Five Stars | Safe Spot

Aug. 24 2020

A certificação para hotelaria, restauração e locais de lazer só é atribuída após uma auditoria sanitária do Bureau Veritas.

Com a pandemia do novo coronavírus ainda longe do fim e os portugueses desejosos de retomar a normalidade possível nas circunstâncias atuais — incluindo usufruir de férias e de fim de semana fora de casa — todos os cuidados são importantes. Tanto ou mais do que a localização ou os serviços de um hotel ou espaço de lazer, hoje em dia a segurança é um dos principais fatores que pesam no momento de escolher onde ir e o que fazer.

Para facilitar esta decisão, há uma nova certificação em Portugal, que assegura a segurança de hotéis, restaurantes e locais de lazer. O Five Stars | Safe Spot nasceu de uma parceria entre o Prémio Cinco Estrelas e o Bureau Veritas e é a primeira — e “única”, frisam estas entidades — metodologia de avaliação da experiência de consumidor com uma auditoria sanitária, que utiliza critérios adaptados a cada tipo de espaço.

É a auditoria presencial que difere esta certificação do selo Clean and Safe, explicam os envolvidos. Através de duas avaliações distintas, o Five Stars | Safe Spot junta os espaços seguros, com medidas preventivas face à Covid-19 auditadas, aos que são verdadeiramente Cinco Estrelas, garantindo uma “experiência de excelência” aos consumidores

Logo numa primeira fase, é feita uma avaliação prévia às medidas preventivas implementadas no espaço face à Covid 19 por parte do Bureau Veritas. Este trabalho inclui a elaboração de uma check list personalizada (que tem em conta o tipo de espaço) e auditorias documentais e presenciais para aferir se as medidas de prevenção listadas são implementadas com eficiência.

Após esta primeira fase, o Prémio Cinco Estrelas avança com a segunda avaliação — Consumer Experience e Avaliação de Marca — que através de inquéritos de satisfação e de um estudo de mercado, vai avaliar a satisfação de quem já esteve no espaço e pode falar de experiência.

Já existem espaços com esta garantia de segurança em Portugal: a Adega Mayor, o Fórum Algarve e Fórum Madeira e o Hotel Cidnay Santo Tirso, a primeira unidade hoteleira com a distinção.

5estrelas

O selo que estará nos locais.

Segundo explica Patrícia Franganito, do Bureau Veritas, à NiT, este é “mais do que um selo”: é uma “atestação de conformidade de uma entidade independente e com auditorias no local”. “Todo o processo tem início com a elaboração de uma check list que será utilizada no momento de auditoria pelos auditores devidamente qualificados. Mediante o sector de actividade, assim serão adequados alguns requisitos”, frisa.

Ou seja, “existe uma base com requisitos que terão que ser cumpridos independentemente da actividade, como são as directrizes emanadas pelas autoridades competentes, aspectos corporativos e de coordenação; e depois existem requisitos que são adaptados à realidade de cada sector”. O objectivo, para além de atestar a conformidade, “é garantir que a entidade fica com ferramentas para prevenir futuras situações”.

E dá exemplos concretos destas medidas mais específicas: “podem existir medidas muito concretas como a verificação do controlo de temperatura das lavagens das loiças e procedimentos de desinfeção, quando estamos presentes no sector da restauração, ou a análise de procedimentos de aprovisionamento para garantir que o stock é suficiente para substituição de soluções alcoólicas. Quando abordamos o capítulo das instalações, entre outros itens, será verificada a ventilação e climatização, e como são efectuadas as manutenções dos equipamentos. Consideramos que este exercício é saudável e ajuda as empresas na adoção de boas práticas e na implementação de medidas de segurança e higiene, como aposta na prevenção do coronavírus”.

Depois vem, então, o contributo dos visitantes: a classificação final dos inquéritos aos clientes. deverá ser superior ou igual a 8, para garantir este selo. O “Safe Spot” é depois colocado no local, tem a duração de um ano e é acompanhado a cada seis meses.