Bv-Pacto-mundial

Notícias

O Bureau Veritas adere ao Pacto Global da ONU
para o Desenvolvimento Sustentável

Nov. 18 2020

O Bureau Veritas, líder mundial em inspeção, certificação e testes, aderiu oficialmente ao Pacto Global das Nações Unidas (ONU). Ser membro implica um forte compromisso com os seus dez princípios de direitos humanos, trabalho, meio ambiente e a luta contra a corrupção. É uma etapa que reforça a missão da empresa de construir um mundo de confiança, por meio de ações corporativas responsáveis.

“No Bureau Veritas, a responsabilidade social corporativa (RSC) e a sustentabilidade são eixos centrais dos nossos valores e de todas as nossas áreas de negócio, bem como dos serviços que prestamos às organizações de todos os sectores. Desta forma, contribuímos para a concretização dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, para que se tornem numa realidade a nível global”, destaca Bertrand Martin, Presidente Executivo do Bureau Veritas Espanha & Portugal.

A RSC adquiriu um grande valor em tempos de COVID-19. Diante deste novo cenário, a gestão socialmente responsável alinhada com os ODS é prioridade para enfrentar a crise na saúde e as suas consequências, de modo a que seja o motor da recuperação da economia e da confiança das pessoas.

O Pacto Global da ONU, criado em 2000, é a maior iniciativa de sustentabilidade corporativa do mundo. Existem atualmente mais de 13.500 entidades membros em mais de 165 países. Por outro lado, o Bureau Veritas atua no seu setor em linha com os ODS cuja implementação é urgente e de grande importância para a sociedade. Além disso, por meio dos seus serviços, ajuda as organizações a alinharem as suas atividades com os objetivos e metas que a ONU persegue e promove.

De acordo com os seus valores absolutos de confiança, responsabilidade, ambição e humildade, abertura e inclusão, o Bureau Veritas possui estratégias fortemente apoiadas nos direitos humanos e laboral. Também defende a igualdade de todas as pessoas e a implementação de políticas de independência, imparcialidade e integridade. Tudo isto, sem esquecer do cuidado e da preservação do meio ambiente, para combater as alterações climáticas e o aquecimento global.